Arquivo da categoria: Sul da França

Nice: Suite Novotel Aéroport Arénas

Como vi que tem muita gente programando viagem pro Sul da França em breve, enquanto não arrumo tempo ou disposição para organizar as fotos das últimas atividades do Natal e Ano Novo, aqui vai um comentário sobre o hotel em que fiquei da última vez que estive em Nice: o Suite Novotel Aéroport Arenas.

Quando estivemos lá eu gostei muito: o hotel estava  novíssimo, acho que tinha acabado de ser construído. Isso foi nas férias de páscoa de 2009 (como passa rápido, parece que foi ontem…)

A vantagem deste hotel é o conforto: os quartos são ENORMES (acho que uns 30m²), modernos e bem equipados. Todos no padrão do antigo Suite Hotel do grupo Accor, que agora virou Suite Novotel (não confundir com o Novotel simples, que tem quartos normais). Banheiro grande com chuveiro e banheira, privada separada, uma mini cozinha com alguns utensílios básicos, frigobar, TV conectada à internet, cama king size… enfim, tudo do jeito que eu gosto! Sem falar na academia de ginástica (que eu não usei, apesar da comilança no Villa d’Este) e a piscina (que também não usei já que ainda não estava calor suficiente, mas que me pareceu bem agradável).

Esta foto eu roubei do site deles. A única foto que tenho do hotel é dos bobões aqui tomando banho de espuma na banheira. Aí ninguém merece, né?

Outro ponto positivo é que como os quartos são bem grandes, este hotel é uma boa opção para estiver viajando com a família pois provavelmente vai poder alugar um quarto só. Acho que dá pra 2 adultos e 2 crianças ficarem confortavelmente sem problema nenhum, e as crianças não pagam.

O defeito? Fica longe do centro da cidade. Pra gente não foi um problema, já que estávamos viajando de carro e usamos Nice como base para visitar outros lugares também. Por esse ponto foi até uma vantagem, já que ficando um pouco mais afastados evitamos os engarrafamentos pra sair de carro do centro quando fomos a outras cidades.

Quando queríamos ir passear em Nice, íamos de carro (demorava uns 15 min) e deixávamos estacionado no Parking Masséna, bem no centro da cidade, depois saíamos a pé.

Logo ao lado do hotel tem um estacionamento pago (a diária deve estar por volta de uns 12€). Demos sorte porque o estacionamento ainda estava em construção e a barreira não estava funcionando, então entramos e saímos de graça o tempo todo!

Inclusive foi a primeira vez que vi o novo sistema de estacionamento “falante”, daqueles que no corredor já indicam onde estão as vagas disponíveis por meio de luzinhas. Me senti o próprio Zé Buscapé com o susto que eu levei quando descemos do carro e o estacionamento me desejou as boas vindas e lembrou o número da minha vaga…

Mais fotos e informações sobre este hotel no site do Booking.com.

Suite Novotel Nice Aéroport Arenas
125 Boulevard René Cassin
06200 NICE

 

Restaurante Villa d’Este: coma muito, bem e barato em Nice

Um dos meus restaurantes preferidos da França, o Villa d’Este, fica em Nice. Descobri este restaurante na primeira vez ao acaso, quando estava em Nice a trabalho. Desde então voltei 3 vezes, e conto ir lá de novo na próxima viagem pro sul da França, se possível ano que vem (nossa tradição nas férias da primavera é todo ano dar um passeio pelo sul para matar a saudade do sol depois de longos meses de frio e neve. Acho que tem pior, né? ;))

O Villa d’Este é um restaurante italiano concorridíssimo. Ele fica num lugar bem turístico mesmo, pertinho da Place Masséna, mas apesar disso, o atendimento é super simpático, os pratos são deliciosos, têm um preço mais do que razoável e acima de tudo: são ENORMES!! Ou seja, o lugar ideal para os esfomeados de plantão como eu.

Lembro que também existe uma opção de buffet de antipasti de entrada, com salada, grissini, pasta de berinjela, alcachofra, frios e esse tipo de coisa. Quem estiver de olho na balança deve preferir essa opção, porque os pratos não são nada light. Se estiver com bastante fome, é só pedir uma massa ou uma pizza que você não vai ficar decepcionado: a pizza pra cada pessoa é do tamanho de uma pizza pra 6, a lasanha vem numa travessa que dava pra umas 4 pessoas e o macarrão vem num pratão praticamente do tamanho da banheira do meu filho.

Encontrei algumas fotos das vezes que estive lá. Acho que a cara de felicidade da pessoa diante da quantidade de comida ilustra melhor a situação:

 

Ainda tá com fome? Olha só o “tamaninho” dos profiteroles. Aí então estou rindo até as orelhas.

Ahh, aí sim!

Não tenho foto do pudim que eles vendem lá, mas sem exagerar, acho que ele devia ter uns 20 cm de diâmetro, e ainda por cima sem buraco no meio.

Quando digo que o atendimento é simpático, é simpático mesmo, até para os padrões franceses. Olha só o que me aconteceu lá:

A bonita aqui, que no terceiro dia de viagem estava indo lá pela 3ª vez, resolveu inovar e pedir um prato com frutos do mar cheio de bicho estranho com nome esquisito. Achei que meu francês tava meio ruim, perguntei pro meu chéri o que era aquele tanto de coisa, e como ele também não soube me explicar, a conclusão lógica foi que se nem um francês dos mais comilões sabe o que é, é porque deve ser algo muito diferente e portanto muito bom. Resolvi pedir.

O garçon me perguntou se eu tinha certeza, pois o macarrão era à base de “encre de seiche” e tinha uma outra coisa que era bem “particulier“. Eu que não tenho medo de nada (e estava querendo dar uma de gatinha) falei: mas claaaaaaaaro, adoro isso. Só que não tinha a menor idéia do que era, óbvio.

Enfim, o prato chegou, na primeira garfada foi aquela engasgada. O treco era ruim pra caramba, mas ruim mesmo, do tipo tão incomível que nem o gato ia querer. E olha que não sou difícil com comida. E eu só P da vida comigo mesma pensando: “Que vexame, bem que o cara avisou, não posso nem reclamar”. Fiquei lá com cara de tacho, já começando a crescer o olho no macarrão do maridão logo na minha frente, quando lá veio o garçon.

Não pude nem disfarçar, pois era evidente que tinha achado aquele troço horrível, só tinha comido uma garfada e estava cutucando e revirando o macarrão pra catar os pedacinhos de tomate que não tinham gosto daquele negócio abominável.

Já fui me preparando pra ser zoada, mas não é que o garçom em vez de rir da minha cara não veio todo solícito perguntar se eu queria trocar o prato? Minha primeira reação foi procurar a câmera escondida. É pegadinha pra que canal, moço? Mas quando falei que sim, ele tirou o cardápio que estava escondido atrás das costas, escolhi outra coisa (camarão, isso sim eu conheço) e em 5 minutos o outro prato estava lá, delicioso, a tempo de jantar ao mesmo tempo com o marido.

O melhor de tudo? Não me cobraram nada pelo prato que eu cutuquei. Fiquei de face.

A única desvantagem deste restaurante é nunca sobrar espaço na barriga pra tomar um sorvete na Amorino que fica bem ali pertinho…

Restaurant Villa d’Este
6 rue Masséna
06000 NICE
http://www.villadeste-nice.com