Arquivo da categoria: Beaune

Vente des Vins de Beaune, o leilão anual dos vinhos da Bourgogne

Um dos eventos mais importantes da Bourgogne é o leilão anual de caridade dos vinhos de Beaune, ou a Vente des Vins des Hospices de Beaune, que este ano está na sua 151ª edição.

A Vente des Vins de Beaune organizada pela Christie’s acontece sempre no último fim de semana de novembro e é concorridíssima! Estive lá hoje pra conferir:

O leilão em si não tem interesse nenhum pra quem está passeando. Como se trata de um leilão de caridade, algumas celebridades e empresários franceses fazem lances super altos para contribuir com a causa do hospital de Beaune. Apesar disso, a imprensa e os especialistas acompanham tudo bem de perto pois os lances costumam indicar a tendência do valor dos vinhos do ano. Os lances são feitos num salão logo em frente ao Hôtel Dieu, e é possível ver o que está acontecendo pelo lado de fora.

Gente curiosa!

Eles liberam a entrada para algumas pessoas e eu até que queria ver mas a fila me desanimou. E vai que me coça um piolho bem na hora que estão leiloando um barril de vinho carésimo e acham que eu estou dando um lance? Tô fora! :mrgreen:

Isso tudo é gente querendo entrar no leilão.

Portanto, o interesse da coisa não é o leilão, mas sim os eventos que comemoram o fim da temporada de produção de vinho. Durante dois dias a cidade fica em ritmo de festa regada com vin, beaucoup de vin! As caves se abrem para degustações, as praças são invadidas por barraquinhas com comidas e bebidas, os estacionamentos viram parques de diversões para crianças, e as ruas ficam lotadas de turistas e habitantes locais.


Este ano o frio deu uma trégua e a temperatura estava bem agradável pra um fim de novembro. Tinha até gente almoçando nos terraços, coisa que até hoje nunca tinha visto nesta época do ano!

 

Confira aqui o programa dos eventos da Vente des Vis de Beaune de 2011. As festividades costumam ser muito semelhantes de um ano pra outro. Outra coisa que não muda: tudo fica lo-ta-do! Ou seja, se quiser participar de alguma degustação ou evento, é melhor reservar com antecedência.

 

Os famosos telhados do pátio interno

Beaune: não deixe de visitar o Hôtel Dieu

Os famosos telhados do pátio interno

O Hôtel Dieu, ou Hospices de Beaune, é um dos lugares mais bonitos de se visitar na Bourgogne.

Mas calma, não precisa ficar com medo de não te deixarem sair mais de lá, não tem nada a ver com hospício. Hospice neste caso quer dizer simplesmente hospital. O Hôtel Dieu foi um hospital de caridade criado em 1443 em que as freiras tomavam conta dos doentes pobres.

Hoje em dia é um lugar super bem conservado e um passeio imperdível. A “salle des pôvres” ainda conserva os leitos medievais, é possível ver a farmácia, a cozinha, tudo como era na época. Também vamos notar a ausência de banheiros! É impressionante e deixa qualquer um feliz de ficar doente nos dias de hoje. Mas pelo menos era um lugar lindo de morrer. Literalmente.

Mas o mais bonito mesmo, e o que fez os Hospices serem tão famosos, é o telhado de tuiles vernissées, as telhas vitrificadas coloridas típicas da região. Esse tipo de telhado pode ser encontrado em várias cidades da Borgonha, mas é aqui no Hôtel Dieu que se tem o exemplar mais belo.  Detalhe: as telhas só podem ser vistas do pátio interior dos Hospices, e não da rua.

Outro ponto alto é o políptico do séc. XV representando o julgamento final que fica na última sala antes da saída da visita.

Também é aqui que acontece todos os anos em novembro a Vente des Vins des Hospices de Beaune, famoso leilão de vinhos cujo benefício é doado a uma instituição hospitalar de caridade.

 

 

Pausa para degustação

Beaune: onde degustar bons vinhos no centro da cidade

Beaune é a capital dos vinhos da Borgonha, e justamente por isso as opções são tantas que nem sempre é fácil se decidir na hora de comprar uma boa garrafa.

 

Corredores e mais corredores

Bem no centro de Beaune existe uma maneira de degustar vários vinhos de ótima qualidade. A cave Patriarche, na rue du Collège, é uma das caves mais famosas da região, e propõe uma degustação de 14 vinhos diferentes ao longo da visita dos seus corredores subterrâneos que se contorcem por 5 km nos subterrâneos da cidade. São milhões de garrafas estocadas nas galerias do século XIII.

O mais bacana aqui é que quem manda é você. Na hora que a gente chega e paga a entrada (custa 10€), recebe um tastevin, que é uma tacinha chata de metal usada na Borgonha para  degustar o vinho. Se quiser ajuda na hora da degustação, ótimo. Se não, ninguém vai te amolar. E o mais importante: apesar da visita começar e terminar numa lojinha, ninguém vai te botar pressão pra comprar algo.

Só uma dica: os barris que ficam perto das garrafas são feitos pra cuspir o vinho. Use-os. Minha teoria é que é um sacrilégio bochechar e cuspir vinhos tão bons (ninguém me convence a cuspir um Pommard 1er cru), mas o resultado é que sempre saio de lá trocando as pernas…

Clique em leia mais para ver a galeria de fotos.

Continue lendo