Arquivo da categoria: La vie en France

Merci beau… coup!

Estava hoje pensando na palavra coup. Não me entendam mal, a palavra pronuncia-se cu, mas não tem nada a ver com aquele das calças.

Coup, literalmente, quer dizer golpe (não confundir com cou, cuja pronúncia é a mesma e que quer dizer pescoço). Mas é o tipo de palavra que em francês entra em tantas expressões e quer dizer tanta coisa diferente, que é praticamente impossível traduzir fora do contexto. Além dos famosos coup d’état ou coup de grâce, aqui vão alguns exemplos:

coup de coeur - um gosto, paixão ou preferência. Ce restaurant est un de mes coups de coeur à Marseille.

coup de gueule – esporro. Jean a poussé un coup de gueule contre son chef. Il n’était vraiment pas content!

coup de foudre – amor à primeira vista. Quand Julien a rencontré Charlotte, c’était le coup de foudre. Deux mois après ils étaient mariés.

coup de barre – cansaço, lombeira. J’ai toujours un coup de barre après un repas copieux.

coup de fouet – o contrário de coup de barre; ânimo, disposição. Si tu es fatigué bois un Red Bull, ça te donnera un coup de fouet.

coup de blues – tristeza, melancolia. A chaque fois que j’écoute cette chanson, j’ai un coup de blues.

coup de tête – uma decisão intempestiva. Elle a décidé de quitter son travail sur un coup de tête sans penser aux conséquences.

coup de boule – cabeçada. Personne n’oubliera le coup de boule de Zidane à Materazzi dans la finale de la coupe du monde de 2006.

coup bas - golpe baixo. Stéphane m’a critiqué devant tout le monde en pleine réunion, c’était vraiment un coup bas.

coup de pute – mesmo sentido que um golpe baixo, uma baita sacanagem. Elle a raconté ton secret à tout le monde? Mais quel coup de pute!

coup dur – situação ou momento difícil. C’était un coup dur pour lui de perdre sa femme pour un autre mec.

être dans le coup – estar por dentro. Papa, cette chanson est trop vieille, tu n’es plus dans le coup!

coup de génie - jogada de mestre. Steve Jobs a eu un coup de génie quand il a inventé l’iPad.

coup de pied /coup de poing – chute / soco. Maman, dis à Thomas d’arrêter de me donner des coups de pied!

valoir le coup – valer a pena, ser barato. J’ai trouvé un pantalon pas cher chez H&M, ça vaut le coup!

boire un coup - tomar um gole. Alors, on boit un coup ce soir après le boulot?

bon coup/mauvais coup – bom /ruim de cama. Marie a couché avec Didier et il paraît que c’est vraiment un mauvais coup.

un petit coup – um pouquinho. Allez, mon fils, mange juste un petit coup!

sur le coup – imediatamente. L’accident de voiture était terrible, il est mort sur le coup.

coup de vieux – envelhecer. Tu as vu comme il a les cheveux gris? Il a pris un coup de vieux cer derniers temps.

coup de jeune – rejuvenescer. Sa nouvelle façon de s’habiller lui a donné un coup de jeune.

 

 

Entre frogs e rosbifs

Outro dia no TGV com meu chéri, um casal de americanos muy discretos sentou na nossa frente e começou a bater uma papo animado que estava irritando profundamente a francesada do trem. Foi aí que ele soltou algo como: Ils ne peuvent pas fermer leur gueule, ces rosbifs?

Eu tive que explicar que pelo sotaque não se tratava de um casal de ingleses, mas sim de americanos.Alors ils ne peuvent pas fermer leur gueule, ces ricains?

É, gente, francês é intolerante mesmo. Mas o tópico aqui é a maneira ‘carinhosa’ que eles têm de apelidar certas nacionalidades.

Pra começar, ‘fermer sa gueule‘ quer dizer calar a boca, mas dito de um jeito nada amigável.

Em seguida, da mesma maneira que os amigos britânicos apelidaram os franceses de frog, os franceses retribuíram a gentileza apelidando os ingleses de rosbif.

Os americanos viraram ‘ricain‘, os italianos ‘rital‘, os portugueses ‘portos‘ ou simplesmente ‘tôs‘, os chineses ‘chintok‘. A conotação é equivalente a se dizer um portuga ou um japoronga no Brasil. Não chega a ser como xingar a mãe, mas também não é nada muito elogioso.

Menção especial para os alemães que mereceram vários apelidos: schleu, bosch ou fritz, entre outros. Provavelmente esse “carinho” todo foi resultado da ocupação alemã na 2ª guerra mundial.

A boa notícia é que brasileiro não tem apelido. Na verdade acho que somos uma das raras nacionalidades que merecem a simpatia da francesada. É só falar que vem do Brasil que todo mundo já se abre. Bom, né?

 

Au revoir l’été…

Hoje o tempo amanheceu frio, nublado… já tivemos que ligar o aquecimento. E eu com a música L’été Indien de Joe Dassin na cabeça. Gente, isso é o cúmulo do brega, mas um clássico da música francesa.

http://www.youtube.com/watch?v=SQ9acTpB0ic

Été indien é um termo usado para definir o período de tempo bom que ocorre fora da hora, depois do início do outono. Era o que estávamos curtindo até então, mas agora, acho que c’est fini… o jeito é começar a se preparar para o inverno.

 

Toilette x salle de bain

Sempre vejo nos livrinhos do tipo “Francês para viajantes” a famosa frase: “Où sont les toilettes?

Mas sempre que se fala da tradução da palavra banheiro, o resultado em francês é salle de bain.

Sabe qual a diferença entre as duas? A explicação está no nome. Salle de bain é onde a gente toma banho, e toilettes onde a gente faz as necessidades. Só que na França não é tudo no mesmo lugar, não. Talvez você não perceba isso porque nos hotéis os espaços são reduzidos então frequentemente tudo fica junto mesmo, igual no Brasil. Mas nas casas francesas, o WC (como também é chamado, pronuncia-se vecê) sempre fica num cômodo à parte. Mais ou menos como ir fazer xixi dentro do armário.

No começo eu achava estranho, mas no fim acho que faz bastante sentido: quando se pensa bem, o que tem a ver uma coisa com a outra? Sem falar na comodidade de não ter que expulsar o companheiro que está escovando os dentes na hora que a coisa aperta. O único problema é que se alguém perguntar onde você está, não tem jeito de alguém contornar com o eufemismo de dizer que tá no banheiro. Tá é cagando mesmo.

A nomenclatura é tão precisa que aqui se fala até de salle de douche ou salle d’eau quando um banheiro tem chuveiro mas não tem banheira. O mesmo se aplica quando dizemos que vamos tomar banho. Je vais me doucher/prendre une douche e je vais me baigner/prendre un bain são coisas bem distintas.

Vocabulário – Outros nomes coloquiais pra ‘casinha’: pipi room, le petit coin, les chiottes (este último muito comum mas meio xulo, quem quiser depois eu explico porque este post já ficou escatológico o suficiente…)

 

Transit x trafic

Tá o maior engarrafamento e você quer dizer que o trânsito está lento. E aí? Le transit est lent ou le trafic est lent?

A opção correta é: le trafic est lent.

Acho que ninguém está muito interssado no seu transit, a não ser que esteja fazendo propaganda de Activia.

Transit é intestinal, trafic é de veículos.

Fica a dica!

 

Água dura em pedra mole, tanto bate até que…

Já ouviu falar em água dura? Pois acredite, aqui na França a “eau dure” existe sim, e é uma dor de cabeça danada para as donas de casa.

Mas eau dure não é aquela que fura pedra mole. É simplesmente a água com alto teor de calcário, que  de acordo com os especialistas é ótima pra saúde (aqui a gente bebe a água da torneira sem problema) mas péssima para as torneiras, as roupas, os eletrodomésticos que usam água… isso sem falar na pele e nos cabelos que ficam super ressecados! É só deixar uma gotinha de água secar sozinha que lá vem aquela mancha esbranquiçada que dá a impressão de que você não lavou foi nada.

Dependendo da região, a água é mais ou menos dura. Aqui na Borgonha o solo é muito calcário, o que rende ótimos vinhos e uma água duríssima. Aí o jeito é usar tudo que é produto de limpeza específico, como pastilha anti-calcário na máquina de lavar (senão o acúmulo de calcário estraga a resistência – aqui a máquina esquenta a água pra lavar melhor) e o bom e velho vinagre pra tirar manchas de torneiras, pias, chuveiros…

Ah, o contrário de água dura não é água mole, é eau douce.

 

Não sei pedir nem um Mc Donald’s…

Ensaiou trinta vezes a frase em francês, chegou na loja todo orgulhoso e perguntou ‘Combien ça coûte?’ só pra ouvir outra pergunta de volta ou uma resposta que não serviu pra nada porque não entendeu patavina? Não é lei de Murphy, isso acontece com todo mundo.

Pedir uma Coca-Cola é fácil, difícil é explicar se é light ou normal, grande ou pequena, com ou sem gelo, pra levar ou pra beber ali mesmo, se vai pagar com dinheiro ou cartão, e por aí vai. Isso sem falar na rodela de limão.

A solução é chegar já falando tudo pra não dar chance de te devolverem uma pergunta.

Vamos começar com o mais básico, pedir um lanche no Mc Donald’s. Tudo bem que não é o melhor exemplo de gastronomia francesa, mas tem pra todo lado em Paris (e em qualquer cidade de médio porte na França) e quebra o maior galho.

As promoções na França são chamadas ‘menu’. Se você quer um Big Mac com refri e batata frita, você vai dizer: - Un menu Big Mac. Certo? Sim, mas com sotaque de brasileiro eles não vão entender nada, ou então vão perguntar algo de volta.

Primeira etapa: Big Mac aqui se pronuncia como se escreve, ou seja, MAC como em MACarrão, não MEC como em MECânico.

No Mc Donald’s (ou ‘mac dô’ como chamam por aqui) francês há duas opções de batata: as frites, que são as batatas normais, e as potatoes (pronuncia-se potetôs), que são umas batatinhas fritas com casca cortadas em fatias largas e com um tempero um pouco apimentado bem gostosinho. Então para evitar a pergunta, fale logo de cara qual você quer.

Potatoes, uma outra opção de batata frita

A frase já aumentou para Un menu Big Mac avec potatoes. Falta o refrigerante, que é mais fácil, mas evite a gracinha de pedir guaraná Antarctica. Eles vão ter Coca-Cola, Sprite e Orangina (um refrigerante de laranja que aqui é mais popular que a Fanta). Detalhe: Coca-Cola aqui é masculino, então peça un Coca, e não une Coca.

O que vai dar: Un menu Big Mac avec potatoes et Coca Zero, s’il vous plaît.

Nesse estágio, as únicas perguntas que a atendente ainda pode fazer é se vai querer o menu grande ou normal, ou se é pra levar.

Menu com batata e refrigerante grande é chamado XL (pronuncia-se iks-él). Pra comer no lugar é sur place, pra levar à à emporter.

Com essas variantes, agora é só montar sua frase de acordo com seu pedido. Pode dar algo como:

Un menu Royal Cheese avec Orangina et frites à emporter, s’il vous plaît. ou Un menu XL Big Tasty avec potatoes et Coca… e por aí vai.

Lembre-se que em qualquer compra nesse tipo de lugar (padaria, fast-food, etc.) geralmente os atendentes na hora de fechar o pedido pergutam ‘Avec ceci?‘. Isso quer dizer algo como ‘será tudo?’. Se tiver esquecido de pedir algo, aproveite e peça. Senão, responda simplesmente ‘ce sera tout‘, pague o valor indicado, e bon appétit!