«

»

Imprimir Post

Breizh Café, uma das melhores creperias de Paris

Enquanto uns vão pulando carnaval, eu vou continuando nossa série de fevereiro sobre os crepes. Lembrei de uma creperia em que fui totalmente por acaso em Paris quando estive lá fazendo compras com minha amiga sacoleira em outubro no Marais: o Breizh Café.

Hoje vi que ela estava na seleção das melhores creperias de Paris do Food Reporter! Confiram o artigo sobre os melhores crepes de Paris que apareceu por lá. As outras dicas também devem ser legais.

Estávamos andando pelo Marais e na hora que a fome apertou, entramos no primeiro lugar que apareceu. Essa é minha técnica preferida pra fazer as melhores descobertas (e também para ter as maiores decepções, mas a graça é justamente esta.)

Enfim, o Breizh Café entrou na categoria das descobertas felizes. Os crepes do estavam deliciosos! Me lembraram muito os crepes de verdade que costumamos comer na Bretanha (que é a região-mor dos crepes na França).

O Breizh Café é pequeno e meio apertado, as mesas ficam super próximas umas das outras, e é preciso sorte pra conseguir uma mesa (ou chegar bem cedo mesmo). A decoração é simples, nada de muito sofisticado, mas os preços são honestos.

Meus vizinhos de mesa no Breizh Café. Não sei quem são, portanto há chances de eu estar comprometendo alguém. Se for o caso, désolée!

 

Como estávamos cansadas de andar nas lojas, ficamos um tempão batendo papo, ocupando a mesa e observando a clientela. Pude observar que em 2 horas de conversa jogada fora (e crepe jogado pra dentro), não vimos sequer um casal de franceses. De um lado, duas americanas deslumbradas. Do outro, dois brasileiros que não estavam entendendo nada do cardápio, desistiram de pedir a sobremesa e foram embora quando a gente chegou. (Se tivessem lido o Viajar na França, isso não teria acontecido! :mrgreen:). Quem ficou feliz foi o casal de alemães da foto aí em cima que tomou o lugar deles.

Pra isso não acontecer com você que é mais esperto e está seguindo meu blog, aqui vão umas dicas na hora de pedir seu crepe:

 

Crepe ou galette?

Nesta creperia ou em qualquer outra, na hora de fazer o pedido é sempre bom saber que crêpe e galette são duas coisas diferentes:

La galette é feita de “blé noir“, ou trigo sarraceno. A massa tem um gosto mais marcante, como massa integral, e as galettes sempre são salgadas. Elas costumam levar queijo, presunto, champignon… e sempre bastante manteiga! A massa é fina (às vezes até com uns furinhos) e geralmente é bem macia no meio e crocante nas bordas.

Esta foi a galette que comi no Breizh Café. Levava queijo emental, presunto, champignons e um ovo estalado

 

La crêpe (crêpe em francês é feminino, portanto peça une crêpe) é esse crepe que conhecemos no Brasil, feito com farinha branca. Só que aqui, eles sempre são doces! Geralmente a massa também é mais fina e mais molinha. Os mais tradicionais são os feitos com produtos típicos da Bretanha: maçã, creme de leite, caramelo e manteiga. Meu preferido leva maçãs caramelizadas (pommes caramélisées) com caramelo amanteigado ligeiramente salgado (caramel au beurre salé), sempre acompanhado com chantilly ou uma bola de sorvete de baunilha!

Este crepe eu dividi com minha amiga. As bolas de sorvete foram flambadas com Grand Marnier

 

 

O que é bom beber?

A bebida tradicional para acompanhar os crepes é a sidra (le cidre – masculino em francês). Mas pufavô né, gente, o cidre de verdade não tem NADA a ver com aquela infame sidra Cereser que quando eu era pobre o pessoal tomava na laje no Ano Novo, se achando muito chique porque tava bebendo “champanhe”.

O cidre francês nada mais é que um suco de maçã fermentado, com um teor alcoólico bem fraquinho e um tiquinho de gás. A cor dele é bem amarela mesmo, quase laranja, parecido Guaraná.

Exitem duas variedades de cidre: brut e doux (pronúncia: ). Geralmente é servido em um pichet (pronúncia: pichê), que é um jarrinho de cerâmica, ou na garrafa mesmo. Os copos são uma espécie de gamelinha de cerâmica específica pra bebida.

Se você pedir un pichet de cidre, geralmente é o brut que é servido. Pessoalmente, não gosto do brut que é um pouco amargo e sempre peço o doux, que é mais docinho.

Pode parecer que estão servindo guaraná pro seu gato, mas isto é o cidre francês servido de maneira tradicional.

 

 

Breizh Café
109 Rue Vieille du Temple  75003 PARIS (Marais)
Metro: St Sébastien Froissard

 

Link permanente para este artigo: http://www.viajarnafranca.com/2012/02/breizh-cafe-uma-das-melhores-creperias-de-paris/

1 comentário

  1. Marcia

    Ô Aninha,

    que negócio é esse de quando eu era pobre?enricou e não contou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>