«

»

Imprimir Post

Au Vieux de la Vieille: dica de restaurante em Lille

Entrada do estaminet Vieux de la Vieille

Entrada do estaminet Vieux de la Vieille

Em Lille e no norte da França existem muitos estaminets, que são pequenos restaurantes tradicionais da região. Este termo designa um bar-bistrô ou restaurante nordiste que vende cerveja e cigarros e faz parte do patrimônio cultural da região norte.

Fui no estaminet Au Vieux de la Vieille na Place aux Oignons e fiquei encantada! Os donos do restaurante são super simpáticos (esqueça o garçon marrento que tem o hábito de ver em Paris), os pratos são fartos e baratos e a cozinha é de qualidade. Sem falar no ambiente que é super gostoso: a decoração retrô é cuidadosa e aconchegante, no estilo dos restaurantes de antigamente.

 

Almoçamos ao som de Georges Brassens, que o casal de proprietários acompanhava cantarolando alegremente.

O salão do restaurante. Esta foto eu roubei do site deles, a minha não ficou boa..

O restaurante é minúsculo, então você vai sentar coladinho com seu vizinho de mesa. Isso é muito comum na França e é uma coisa que eu detesto, mas dessa vez nem me importei: o ambiente estava tão amigável que simpatizamos com as duas mesas ao lado da gente (uma mulher viajando sozinha e um casal cinquentão) e almoçamos como se fôssemos companheiros de viagem.

Neste estaminet ou em outro, procure pratos típicos como a carbonade flamande, carne cozidinha na cerveja preta e no açúcar mascavo – chega a ser meio doce-, o potjevleesch ou ‘prato do pobre’ que leva coelho, porco, vitela e franco cozidos juntos com osso e tudo e que lembra um bom mocotó. Nada muito leve, mas no frio a gente gasta muita caloria pra se aquecer, certo?

Eu fui de carbonade flamande, meu chéri encarou o welsh, um prato anglo-saxão que é basicamente uma fatia de pão inglês molhada na cerveja, soterrada por uma dose cavalar de queijo cheddar derretido e ainda leva um ovo frito por cima. Pra ficar mais light, isso tudo é acompanhado de batata frita! Só que na versão francesa que o chef inventou, no lugar do cheddar, o welsh levou maroilles, o queijo mais típico (e fedido) da região.

 

Carbonade flamande

Welsh de maroilles. Super light

 

 

 

 

 

 

 

 

Ou seja, vale a pena conferir o Au Vieux de la Vieille mas chegue cedo ou reserve, porque lota rápido (principalmente no inverno, no verão tem mais lugares do lado de fora) e vi muita gente dando com a cara na porta!

Cerveja ambrée, boa e barata

 

 

Ah, ainda em tempo: eles servem uma ótimas cervejas. Não deixe de experimentar a cerveja artesanal feita por um brasseur (cervejeiro) exclusivamente para a a casa.

 

 

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.viajarnafranca.com/2011/10/dica-de-restaurante-em-lille/

2 comentários

  1. Raquel

    O restaurante se chama o Velho da Velha? Que engraçado!

    1. Ana Veloso

      Pois sim! Também curti 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>